sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

O Carnaval


A maioria das pessoas acreditam que o Carnaval é uma festa popular brasileira, mas essa festa tem sua origem na Antiguidade.
O Carnaval originário tem início nos cultos agrários da Grécia, de 605 a 527 a.C. Com o surgimento da agricultura, os homens passaram a comemorar a fertilidade e produtividade do solo.
O Carnaval Pagão começa quando Pisistráto oficializa o culto a Dioniso na Grécia, no século VII a.C. e, termina, quando a Igreja Católica adota a festa em 590 d.C.
O primeiro foco de concentração carnavalesca se localizava no Egito. A festa era nada mais que dança e cantoria em volta de fogueiras. Os foliões usavam máscaras e disfarces simbolizando a inexistência de classes sociais.
Depois, a tradição se espalhou por Grécia e Roma, entre o século VII a.C. e VI d.C. A separação da sociedade em classes fazia com que houvesse a necessidade de válvulas de escape. É nessa época que sexo e bebidas se fazem presentes na festa.
Em seguida, o Carnaval chega em Veneza para, então, se espalhar pelo mundo. Acredita-se que foi lá que a festa tomou as características atuais: máscaras, fantasias, carros alegóricos, desfiles, etc.
O Carnaval brasileiro surge em 1723, com a chegada de portugueses das Ilhas da Madeira, Açores e Cabo Verde. A principal diversão dos foliões era jogar água nos outros. O primeiro registro de baile é de 1840.
Em 1855 surgiram os primeiros grandes clubes carnavalescos, precursores das atuais escolas de samba. No início século XX, já havia diversos cordões e blocos, que desfilavam pela cidade durante o Carnaval. A primeira escola de samba foi fundada em 1928 no bairro do Estácio e se chamava Deixa Falar. A partir de então, outras foram surgindo até chegarmos à grande festa que vemos hoje.
Apoveitando a oportunidade, desejo a todos um Feliz Carnaval e um bom feriado.

2 Comments:

Luiz Lailo said...

Essa história já foi contada diferente. A cabra saltitante havia comido grãos de café. As lendas são assim mesmo. E o queijo? Um pastor guardou um pouco de leite numa bolsa feita com a pele de um carneiro. O leite talhou e tomou consistência. Eis a história do queijo.

Baby said...

Legal saber disso, e como nunca li a lenda do queijo vou pesquisar, beijos