quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

A lenda do queijo 2


Reza a lenda que um certo dia um pastor, ao partir em demanda de pastagens mais exuberantes que as da sua Serra, deixara na sua caverna leite num odre. Dias depois, verificou boquiaberto que, em vez de leite, saía dele um líquido de cor esverdeada. Abriu o odre e deparou com uma saborosa massa branca, levemente ácida, que veio a chamar-se coalhada, e que bem depressa foi incluída na alimentação habitual daquele tempo. Posteriormente, ao observar que um fenómeno semelhante se passava no estômago dos cabritos e borregos em períodos de amamentação, utilizava esses estômagos e obtinha uma coalhada adocicada, que colocava em moldes, acinchos, onde a submetia, ou não, a uma espessura mais ou menos intensa.
Atribui-se aos romanos a introdução do fabrico do queijo de ovelha na Península Ibérica. É fácil perceber que rapidamente essa sabedoria chegou aos montes Hermínios, região muito povoada de gado ovino e caprino.

2 Comments:

Adriana said...

Olá Cristina
amei o seu blog...muito bom mesmo, passarei por aqui outras vezes, pode crer que você faz a diferença.

Te convido a visitar o meu blog
http://viajandonoblog.blogspot.com

até
Adriana

Luiz Lailo said...

Ficaram muito bons os dois posts sobre a invenção do queijo. Informação concisa como convém a um blog.
Eu, por acaso, sou vendedor de queijos.