quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Rosa de Hiroxima




Pensem nas crianças mudas telepáticas

Pensem nas meninas cegas inexatas,

Pensem nas mulheres rotas alteradas,

Pensem nas feridas como rosas cálidas,

Mas não se esqueçam da rosa da rosa,

Da rosa de Hiroxima a rosa hereditária,

A rosa radioativa estúpida e inválida,

A rosa com cirrose a anti-rosa atômica,

Sem cor nem perfume sem rosa sem nada.



Rosa de Hiroxima



Vinícius de Morais



Um pouco atrasada, mas ainda em tempo, para falar um pouco sobre o dia 06 de agosto, data em que uma nuvem em forma de cogumelo, deixada pela bomba atômica que explodiu a 550 m. de altitude no centro de Hiroshima, Japão, a 6 de Agosto de 1945, atingiu 18 km de altura.

"Meu Deus, o que foi que nós fizemos?" Eram 8h 16min 8s. do dia 6 de agosto de 1945. A interrogação foi a primeira reação de um dos tripulantes do Elona Gay, após presenciar a devastação produzida pela primeira bomba atômica jogada sobre uma cidade povoada. Elona Gay foi o nome dado ao avião norte-americano B-29 pelo seu comandante em homenagem à própria mãe. A cidade era Hiroxima, no Japão, que desapareceu em baixo de uma nuvem em forma de cogumelo. As notícias sobre a cidade eram desencontradas, e ninguém sabia exatamente o que ocorrera. No dia 9 outra bomba atômica foi lançada sobre a cidade de Nagasaki. Os norte-americanos haviam treinado durante meses uma esquadrilha de B-29 para um ataque especial. Nos aviões, quase ninguém sabia o que transportava. Morreram cerca de 100 mil pessoas em Hiroxima e 80 mil em Nagasaki. As vítimas eram civis, cidadãos comuns, já que nenhuma das duas cidades era alvo militar muito importante. O cenário histórico dessa tragédia que permanece até hoje na memória de milhares de japoneses era a guerra no Pacífico, entre Japão e Estados Unidos no contexto do término da Segunda Guerra Mundial. Os generais japoneses ainda tentaram resistir, até serem convencidos do contrário pelo próprio imperador Hiroíto. No dia 15 de agosto de 1945 os japoneses escutam pelo rádio a rendição incondicional do país. Em 2 de setembro o encouraçado norte-americano Missouri entrou na baía de Tóquio e a paz foi assinada. A Segunda Guerra chegava ao fim, deixando um salde de 50 milhões de mortos em seis anos. A bomba atômica tinha sido mais um episódio desumano na história da Segunda Guerra Mundial.
Essa mancha ficará para sempre na nossa história, e que as gerações futuras não cometam os mesmos erros.


3 Comments:

William said...

Olá..bom retorno hein..De fato..um horror e que infelizmente ficou como uma grande mancha na história da humanidade..

Jeanne said...

Olá, hoje tem a festa de comemoração dos 10.000 acessos do Espiritizar, com direito a psicografia imperdível do Dr. Bezerra de Menezes.
Te aguardo lá.
Beijos
http://espiritizar.zip.net

Baby said...

Obrigada pelas visitas beijoss