sábado, 13 de dezembro de 2008

O Natal


Eu já fiz um post sobre a origem do natal no ano passado, mas como não queria deixar passar em branco, resolvi postar algo .

Este blog é dedicado a história da humanidade e das culturas, assim, o Natal está em várias culturas, porque é uma das mais coloriadas festas da humanidade, é época de pensar no outro, em pensa em fraternidade, mesmo que estes pensamentos acabem logo no ínicio de janeiro.

Tudo é permitido no Natal, a fantasia está solta, a idéia de que existe um velhinho de barba branca, vestido com roupa de lã e botas, castanhas, trenós, renas, foi introduzido pelo simbolismo norte-americano e muito bem aceito por nós.(adoramos a cultura alheia) E assim, até os antinatalinos acabam em concessões, um presentinho aqui, outro acolá. Uma estrelinha de belém na porta de casa, a árvore colorida, um mimo para marcar a celebração da vida, que é o autêntico sentido da festa. Independente do consumismo, tão marcante, o Natal mantem símbolos sagrados do dom, do mistério e da gratuidade ( no sentido de doar-se ou de doar, afinal somos solidários e provamos isto quando as campanhas aparecem na televisão e nos comovem, mesmo que ao lado da nossa casa alguém esteja caído e somos incapazes de perguntar se está necessitando de algo, mas... isto é uma outra história.)

A história da festa vem de uma época muito distante quando a Igreja Católica introduziu o Natal em substituição a uma festa mais antiga do Império Romano, a festa do deus Mitra, que anunciava a volta do Sol em pleno inverno do Hemisfério Norte. A adoração a Mitra, divindade persa que se aliou ao sol para obter calor e luz em benefício das plantas, foi introduzida em Roma no último século antes de Cristo, tornando-se uma das religiões mais populares do Império.

A data conhecida pelos primeiros cristãos foi fixada pelo Papa Júlio 1º para o nascimento de Jesus Cristo como uma forma de atrair o interesse da população. Nenhum historiador até os dias de hoje, conseguiram provas que a data seja realmente do nascimento do Cristo, alguns acreditam que o Cristo nasceu em abril.Pouco a pouco o sentido cristão modelou e reinterpretou o Natal na forma e intenção e diga-se de passagem em torno dos seus interesses. Conta a Bíblia que um anjo anunciou para Maria que ela daria a luz a Jesus, o filho de Deus. Na véspera do nascimento, o casal viajou de Nazaré para Belém, chegando na noite de Natal. Como não encontraram lugar para dormir, eles tiveram de ficar no estábulo de uma estalagem. E ali mesmo, entre bois e cabras, Jesus nasceu, sendo enrolado com panos e deitado em uma manjedoura. Pastores que estavam próximos com seus rebanhos foram avisados por um anjo e visitaram o bebê. Três reis magos que viajavam há dias seguindo a estrela guia igualmente encontraram o lugar e ofereceram presentes ao menino: ouro, mirra e incenso. No retorno, espalharam a notícia de que havia nascido o filho de Deus. Por isso a troca de presente é tao evidenciada até nossos dias, porque simboliza os reis que vieram render homenagem ao pequenino.
Só me resta agora desejar a todos um FELIZ NATAL!
beijos

2 Comments:

Glutone Insanu said...

Baby, sua... gostosa!

Você na sala fica boicotando sua santa sabedoria, né!? Deve passar horas praticando aquela sua escrita medonha para não deixar transparecer a verdadeira Nerd Sem Cura que é!

De qualquer maneira, boas festividades a você e àqueles que a cercam (menos para o Japa! Haha)

Baby said...

Adriana (rsrsr) obrigada e beijos e eu não sou nerd viu????