terça-feira, 17 de junho de 2008

Heróis à moda japonesa

A revista Mundo Estranho de Nov. de 2007, publicou uma reportagem interessante sobre heróis no estilo japonês. Alguns desses heróis conquistaram as crianças brasileiras de várias décadas.

NATIONAL KID 1960 a 1961 Foi talvez a série que fez mais sucesso por aqui. Até hoje muitos se lembram da músicatema do herói – pergunte para o seu pai... O surreal é que o personagem nasceu para promover uma empresa de eletrodomésticos, a National Electronics...
ULTRAMAN 1966 até hoje, com novos formatos.A família Ultra era formada por guerreiros que vieram da Nebulosa M-78 e usavam seres humanos como hospedeiros para combater o mal. Tudo começou com o Ultraman, mas a família teve vários filhotes. Confira na página ao lado alguns dos principais Ultras.



ROBÔ GIGANTE 1967 a 1968 O Robô Gigante foi criado para guerras. Seu controle total dependia de um dispositivo de pulso que acabou nas mãos de uma criança. Juntos, o menino e o Robô salvavam Tóquio dos monstros. Passou no Brasil pela extinta TV Tupi e pela Record.


1971SPECTREMAN1971 a 1972“Planeta: Terra. Cidade: Tóquio. Como todas as metrópoles, Tóquio se acha hoje em desvantagem na sua luta contra o maior inimigo do homem: a poluição.” A introdução revelava: bem antes do aquecimento global, Spectreman já combatia vilões que usavam a poluição.
KAMEN RIDER1971 até hojeNo Brasil, essa série só chegaria no final dos anos 80, com as seqüências Kamen Rider Black e Black RX. Kamen Rider era um herói ciborgue mutante com o rosto muito parecido com o de um... eca!... besouro....
JASPION 1985 a 1986 Em 1988, a criançada brasileira começou a sair às ruas fantasiada de Jaspion. A série, do gênero metal hero, mostrava a luta do herói, criado por um cientista, contra Satan Goss, um ser que reunia todas as energias malignas do mundo.



CHANGEMAN 1985 a 1986 O Esquadrão Secreto Goranger inaugurou o formato sentai, mas não passou no Brasil. Por aqui, Changeman foi uma das primeiras séries a ter um quinteto de heróis. Os caras sempre davam o golpe final nos rivais com uma poderosa bazuca!.



FLASHMAN1986 a 1987 Contava a história de cinco jovens que cresceram no planeta Flash, onde desenvolveram suas habilidades. No regresso à Terra, formaram o Comando Estelar Flashman para impedir que o vilão Imperial Mess destruísse o planeta – a começar por Tóquio... O quinteto ainda contava com vários robôs, como Titan Jr. e Flash King
JIRAYA1988 a 1989 Toha Yamashi era a verdadeira identidade de Jiraya, que guardava os segredos dos superpoderes ninja. De quebra,o herói ainda combatia o mal, representado especialmente por uma família de feiticeiros.


CYBERCOPS1988 a 1989 A série se passava em 1999, um “futuro distante”... Os cybercops eram um esquadrão que combatia o crime e monstros gigantes. Eles tinham lança-chamas, mísseis e um sabre especial para cortar os inimigos ao meio. Mais casca-grossa só o Bope!


JIBAN1989 a 1990 Naoto Tamura era um policial morto em combate que acabou sendo ressuscitado para virar um policial de aço, o tal Jiban. Ele possuía armas embutidas no próprio corpo e uma estrela virtual em seu peito, que lembrava os antigos xerifes do faroeste.

POWER RANGERS 1993 até hoje Espécie de versão americana para os seriados do tipo sentai, os Power Rangers dominaram o espaço das séries legitimamente japonesas. O grupo colorido já vai para a 15ª temporada, e sem sinais de parar. Por essa, nem o Ultraman esperava...

9 Comments:

SAM said...

Obrigado por esse retorno à minha infância. Jaspion foi, de fato, o primeiro, mas depois várias séries foram surgindo nos finais dos oitenta / inícios dos noventa, e eu, para a minha infante tristeza, não conseguia ver todos, mas você conseguiu mencionar os mais importantes.

Changeman passou no Brasil (Manchete) e ainda hoje me lembro de alguns personagens (aqueles bichos todos iguais e o mau suprasumo, aquela mulher com voz de homem que quando voltou para o lado do bem tinha até uma vozinha feminina bem agradável e, é claro, o Guioday que abria a boca e, lá dentro, tinha um olho que lançava raios e tornava gigantes os maus).

Depois as séries foram ficando todas iguais até surgir Flashman, aonde os bons perdiam com alguma frequência, trazendo alguma surpresa nos episódios.
Giraya e Lionman foram outra sensação, pois eram totalmente diferentes. Aquela forma de cruzar os dedos do Giraya...!

Como deu para reparar, me entusiasmei aqui :)
(doces saudades da minha ida infância no Brasil!)

Luiz Lailo said...

Sou mesmo desligado. Um amigo colocou essa figura do National Kid e eu não sabia exatamente o que era. Afinal, há uma quantidade imensa desses heróis japoneses e eles não eram propriamente meu sonho de consumo.

Baby said...

Sam, fico feliz que tenha gostado e obrigada pro comentar, de acordo o mapa do blog, muitas pessoas visitam o blog e poucas deixam sua contribuição, aliás quase nenhuma e o blog é justamente para isso, para interagirmos, eu amo história, cultura e diversidade cultural, e vc contribuiu falando da sua infância, da história deles, fatos que eu não conseguiria em nenhum livro, obrigada e volte sempre

SAM said...

Conheço a sensação de ter leitores e poucos comentadores. Mas, acho que é mesmo assim. Nós lemos muitos blogs (por via de google readers e outros) e raras vezes conseguimos comentar neles. (posso até falar do meu caso aqui neste blog, que vou acompanhando mas que poucas vezes comento...)

Mas, a leitura, acredito que, sempre que possível, vai ocorrendo ;)

Baby said...

San obrigada por retornar e pelo seu carinho, estive no seu blog, embora meu inglês seja péssimo rsrssrsr, depois estive na versão em portugues, não comentei pq estava apenas curiosa de quem era Sam, agradeço mais um vez a visita, beijos fraternos

Baby said...

Luis obrigada por me visitar beijos

SAM said...

Cristina, desde o tempo do Dia dos Direitos Humanos que tenho acompanhado o seu blog, aliás, como comecei a fazer com os muitos blogs que aderiram à campanha.

Esqueça a versão inglesa do blog, pois, como você viu, já tá meio que morta ;)
E, sempre que quiser, sinta-se à vontade de por lá aparecer :)

Adriana said...

Nossa, Baby! Esse post foi mesmo uma viagem no tempo! Rsrs. Nunca fui muito fã desses heróis japoneses, minha irmã mais nova é que era 'viciada', e como sempre assistia, eu acabava vendo um pouco também, por isso lembro de muita coisa que foi colocada aqui, pricipalmente o jaspion e o changeman. rsrs.

Seu blog é ótimo, continue assim!!!

Beijos!!!

William said...

Meus preferidos: National Kid (a música começava assim - Nationalô Kiiidooo) e Ultra Men. Muito legal!!
Beijão.